Explore Portugal, Solar, and more!

Solares e Brasões: Casa Grande de Gojim - Armamar - Portugal. Quando falecia um membro de casas brasonadas, os familiares cobriam  o brasão com um pano preto em sinal de luto.

Solares e Brasões: Casa Grande de Gojim - Armamar - Portugal. Quando falecia um membro de casas brasonadas, os familiares cobriam o brasão com um pano preto em sinal de luto.

PIA BAPTISMAL DE MUITOS REIS, RAINHAS, PRINCIPES E PRINCESAS DE PORTUGAL - NA CATEDRAL MAIS PORTUGUESA DE PORTUGAL - COIMBRA - sevelha-coimbra.org

PIA BAPTISMAL DE MUITOS REIS, RAINHAS, PRINCIPES E PRINCESAS DE PORTUGAL - NA CATEDRAL MAIS PORTUGUESA DE PORTUGAL - COIMBRA - sevelha-coimbra.org

Mafalda de Saboia, (1125-1157)  condessa de Saboia, Piemonte e Maurienne, também conhecida em português como Matilde,(devido à sua ascendência) foi a primeira rainha de Portugal, desde 1146 até à sua morte. Está sepultada no Mosteiro de Santa Cruz, junto do marido. - Wikipédia

Mafalda de Saboia, (1125-1157) condessa de Saboia, Piemonte e Maurienne, também conhecida em português como Matilde,(devido à sua ascendência) foi a primeira rainha de Portugal, desde 1146 até à sua morte. Está sepultada no Mosteiro de Santa Cruz, junto do marido. - Wikipédia

BRASÃO DE D. AFONSO HENRIQUES - Na europa da idade média, no calor das batalhas, viver ou morrer dependia de saber distinguir o amigo do inimigo. Essa era uma tarefa difícil, com os cavaleiros cobertos por armaduras. Assim, cada combatente costumava decorar seu escudo e sua túnica com um distintivo único, que o diferenciava dos demais. Surge então a heráldica, nome proveniente do inglês "heralds", que eram os homens encarregados pelos reis para desenhar os brasões.

BRASÃO DE D. AFONSO HENRIQUES - Na europa da idade média, no calor das batalhas, viver ou morrer dependia de saber distinguir o amigo do inimigo. Essa era uma tarefa difícil, com os cavaleiros cobertos por armaduras. Assim, cada combatente costumava decorar seu escudo e sua túnica com um distintivo único, que o diferenciava dos demais. Surge então a heráldica, nome proveniente do inglês "heralds", que eram os homens encarregados pelos reis para desenhar os brasões.

Brasão de Armas de D. Sancho I a D. Sancho II Raro a representação com a coroa, mas se assim fôsse seria uma coroa aberta (ou ducal) de cinco florões visíveis e três invisíveis, em arco). heraldica-real-portuguesa.blogspot.pt

Brasão de Armas de D. Sancho I a D. Sancho II Raro a representação com a coroa, mas se assim fôsse seria uma coroa aberta (ou ducal) de cinco florões visíveis e três invisíveis, em arco). heraldica-real-portuguesa.blogspot.pt

Solares e Brasões: Pelourinho de Longroiva

Solares e Brasões: Pelourinho de Longroiva

Maravedi (morabitino) em ouro com a efígie de Sancho I - wikipedia.org --------------

Maravedi (morabitino) em ouro com a efígie de Sancho I - wikipedia.org --------------

Solares e Brasões: Cabral

Solares e Brasões: Cabral

REINO DE PORTUGAL ATÉ D. AFONSO HENRIQUES.

REINO DE PORTUGAL ATÉ D. AFONSO HENRIQUES.

Há documentos mais antigos escritos em português, mas sem o valor oficial que tem o testamento do rei que começa assim: “Em nome de Deus. Eu, rei D. Afonso, pela graça de Deus rei de Portugal, estando são e salvo, temendo o dia da minha morte, para a salvação da minha alma e para proveito de minha mulher, a rainha D. Urraca e de meus filhos e de meus vassalos (…)” (cont.1)

Há documentos mais antigos escritos em português, mas sem o valor oficial que tem o testamento do rei que começa assim: “Em nome de Deus. Eu, rei D. Afonso, pela graça de Deus rei de Portugal, estando são e salvo, temendo o dia da minha morte, para a salvação da minha alma e para proveito de minha mulher, a rainha D. Urraca e de meus filhos e de meus vassalos (…)” (cont.1)

Árvore genealógica dos reis de Portugal – Wikipédia, a enciclopédia livre

Árvore genealógica dos reis de Portugal – Wikipédia, a enciclopédia livre

27 de junho de 1214 é a data registada no testamento de D. Afonso II, o 3º Rei de Portugal. Por se tratar DO MAIS ANTIGO DOCUMENTO RÉGIO ESCRITO EM PORTUGUÊS, um conjunto de pessoas e de entidades resolveram assinalar o dia como sendo o do aniversário da Língua Portuguesa - o dia em que o português faz 800 anos. - histgeo6.blogspot.pt

27 de junho de 1214 é a data registada no testamento de D. Afonso II, o 3º Rei de Portugal. Por se tratar DO MAIS ANTIGO DOCUMENTO RÉGIO ESCRITO EM PORTUGUÊS, um conjunto de pessoas e de entidades resolveram assinalar o dia como sendo o do aniversário da Língua Portuguesa - o dia em que o português faz 800 anos. - histgeo6.blogspot.pt

Historiando: A vida nos mosteiros e nas terras senhoriais

Historiando: A vida nos mosteiros e nas terras senhoriais

Pinterest
Search